Procedimentos reailizados por Dr. Fábio Zanini

 
..:: Rinoplastia

A rinoplastia é um tipo de cirurgia indicada para reparação de algumas irregularidades do contorno nasal, com o objetivo de promover um equilíbrio entre a sua forma e a face. 
É planejada conforme as imperfeições estéticas apresentadas pela individualidade de cada nariz, por tal motivo, cada caso é um caso.
Na cirurgia mais completa, é realizada uma remoção da saliência óssea do dorso nasal (GIBA), o estreitamento da pirâmide nasal, o afinamento e a elevação de sua ponta.
Apesar da grande maioria dos pacientes estar ansiosos para ter o resultado final o mais rápido possível, o resultado definitivo da rinoplastia estética é progressivo, na sua maioria, é notado após o 12º mês. Com a retirada do molde plástico (Aquaplastic) por volta do 7º dia, pode ocorrer um edema (inchaço) que vai diminuindo com o transcorrer do tempo. Um curativo de Micropore (fita adesiva) é mantida entre o 8º e o 15º dia.

PERÍODO DE INTERNAÇÃO:
Geralmente entre 12 a 24 horas.

ANESTESIA:
Local com sedação, ou geral.

TEMPO CIRÚRGICO:
Geralmente cerca de 90 minutos.

PÓS-OPERATÓRIO:
Dependendo do caso, pode ser utilizado tamponamento nasal com gaze vaselinada, de 12 a 24 horas.
Recomenda-se que, nas primeiras semanas, o paciente evite atividades físicas e deite-se sempre de costas. A exposição ao sol é permitida após o 30º dia. Os pontos são absorvidos naturalmente pelo organismo.

 
 
..:: Septoplastia
A septoplastia é a cirurgia realizada para reposicionar o septo da forma mais reta possível. Ela pode ser realizada sobre anestesia local ou geral, dependendo das condiçoes de cada paciente. Sua duraçao é aproximadamente uma hora. Atualmente, empregamos os endoscópios nasais para melhor visualizaçao e melhor controle do sangramento durante a cirurgia.
O septo nasal, como todo o restante da cavidade nasal, é coberto pela mucosa nasal. O primeiro passo da cirurgia consiste em se levantar esta cobertura, para que se exponha todas as alteraçoes ósseas e cartilaginosas do septo. Após a remoçao e remodelagem das áreas desviadas,  a mucosa nasal é reposicionada e suturada. É comum o uso de tampoes ou splints nasais após o término da cirurgia, para controle do sangramento, o que trás grande desconforto
Orientaçoes Pré-operatórias
Todas as medicaçoes usadas rotineiramente devem ser informadas ao médico. Antiinflamatórios, aspirina e anti-coagulantes devem ser suspensos 7 a 10 dias antes da cirurgia.

Após realizados os exames e investigaçoes pré-operatórias adequados para cada paciente, é agendada uma data para a cirurgia. Neste dia, o paciente comparecerá ao hospital cerca de uma hora e meia antes da hora marcada para cirurgia, em jejum, inclusive de água, desde a meia-noite do dia anterior. Todos os exames relacionados a cirurgia devem ser levados ao hospital. O rosto e  o cabelo devem ser lavados com sabao neutro (de preferencia líquido) antes de sair de casa.

            Já no hospital, tendo passado pelo procedimento de internaçao, o paciente será encaminhado ao seu quarto, onde trocará de roupa e aguardará o momento do deslocamento para o centro cirúrgico.

            Dependendo do grau de ansiedade de cada paciente pela cirurgia, pode ser necessário o uso de um calmante antes da ida para o centro cirúrgico.

 
 
..:: Otoplastia

Melhorando a sua aparência com a cirurgia da orelha

Se orelhas salientes ou desfiguradas incomodam você ou seu filho, pode-se considerar a cirurgia plástica. Cirurgia da orelha – também conhecida como otoplastia – pode melhorar a forma, a posição ou as proporções das orelhas. A cirurgia corrige um defeito na estrutura das orelhas presente desde o nascimento, que se torna aparente com o desenvolvimento, ou trata orelhas deformadas causadas por lesão. A otoplastia cria uma forma natural, dando equilíbrio e proporção às orelhas e à face. Correção de deformidades menores pode beneficiar a aparência e a autoestima.

 
 
..:: Cirurgia videoendoscopica nasal
texto
 
 
..:: Mastoidectomia
A mastoidectomia é uma cirurgia que é realizada quando existe uma infecçao no osso chamado "osso temporal" onde está contido as estruturas do ouvido. A mástoide é parte do ouvido e é um osso poroso como se fosse um "queijo suíço" e quando a otite média crônica se espalha por esse osso é necessário retirá-lo. A cirurgia começa por uma incisao atrás da orelha por onde se expoe o ouvido e mastóide. Utilizamos um microscópio cirúrgico e um micromotor com brocas. Com o micromotor limpamos toda doença existente na mastóide (osso atrás do ouvido) e expomos a cavidade timpânica, local onde estao os ossinhos do ouvido (martelo, bigorna e estribo). Dependendo da doença , temos que limpar toda esta regiao também, retirando os ossinhos e tornando o ouvido e a mastóide uma só cavidade. Isto deve ser feito em casos de colesteatomas ou infecçao importante. Esta cirurgia se chama mastoidectomia radical. Nesta cirurgia temos que adaptar o conduto auditivo externo tornando-o maior. Isto se chama meatoplastia.

Um outro tipo de mastoidectomia pode ser feita quando a doença nao está tao evoluída. Chama-se timpanomastoidectomia e é basicamente a mesma cirurgia porém o mecanismo de audiçao é refeito (os ossinhos sao refeitos).

Riscos e complicaçoes da mastoidectomia

A cirurgia tem o objetivo de tratar uma infecçao que nao é possível ser tratada apenas com medicamentos. Esta cirurgia se chama mastoidectomia e poderá ser feita de modo que preserve o mecanismo da audiçao ou, se o problema for uma doença chamada colesteatoma esta cirurgia terá que ser mais ampla, ou seja, o mecanismo da audiçao do lado operado nao será refeito e portanto o ouvido operado terá uma audiçao igual ou pior que antes da cirurgia.

Em toda cirurgia existem riscos e complicaçoes que sao raras mas podem acontecer e todos os pacientes devem ter conhecimento. Nesta cirurgia estamos explicando o que pode acontecer em alguns casos.

1- Infecçao no ouvido

Podemos ter infecçao no ouvido operado ou mesmo manter a mesma infecçao de antes da cirurgia. Esta infecçao é tratada com medicamentos, mas outra cirurgia pode ser necessária.

2- Perda da audiçao

Em qualquer cirurgia de ouvido pode haver uma perda da audiçao do ouvido operado. A perda total da audiçao é uma complicaçao muito rara.

3- Zumbido

É bastante raro o aparecimento (barulho) no ouvido depois da cirurgia

4- Tontura

Este tipo de cirurgia muito raramente dá tontura. Se isto acontecer normalmente dura apenas algumas semanas.

5- Distúrbio de gosto

Em alguns casos o paciente pode sentir um gosto metálico ou diferente na boca durante alguns dias

6- Fraqueza na face

Outra complicaçao rara é a fraqueza na face, que acontece quando o nervo da facial é acometido durante a cirurgia. Normalmente essa fraqueza volta após um tempo mas pode ser em casos muito raros uma paralisia total.

A mastoidectomia é uma cirurgia que visa erradicar a doença infecciosa do ouvido, que nao pode ser tratado apenas com medicamentos. Existem alguns tipos de mastoidectomias, que variam conforme a gravidade da doença.

As vezes precisamos operar novamente para fazer uma revisao do local já operado e ver se nao há recidiva do problema. Isto normalmente é feito 1 ano após a primeira cirurgia.
 
 
..:: Estapedectomia
A estapedectomia é o procedimento cirúrgico no qual o cirurgião remove parte ou todo o estribo e o substitui por uma prótese, normalmente de Teflon. O estribo é um pequeno osso (o menor do corpo humano) que se localiza no interior do ouvido médio, atrás do tímpano e juntamente com o martelo e a bigorna, ajudam na condução do som até a cóclea.

Quando é realizada?
A estepedectomia é realizada quando o nervo auditivo funciona bem, mas mesmo assim o paciente não ouve adequadamente. Quando há a suspeita de que o estribo não consegue vibrar adequadamente pelo crescimento de osso ao seu redor, estamos diante da otosclerose.  Neste caso, substituindo o estribo por uma prótese, a audição pode ser recuperada.
Há ainda duas alternativas para o tratamento da otosclerose que devem ser discutidas com o seu médico:
  • O uso de prótese externa (aparelho auditivo)
  • Optar por aguardar e conviver com o problema enquanto possível
Como me preparar para cirurgia?
Planeje-se para a sua recuperação após a cirurgia. Voce precisará de tempo para descansar e não poderá fazer tarefas que demandem força ou agilidade. Tente contar com a ajuda de alguém por alguns dias. Na noite anterior a cirurgia, procure comer algo leve e faça jejum (inclusive de água) a partir da meia-noite. 

O que acontece durante o procedimento?
Após ser realizada a anestesia que poderá ser geral ou local, o cirurgião irá abrir o seu tímpano sob visão de um microscópio cirúrgico, explorar o seu ouvido médio, remover parte do estribo e substituí-lo por uma prótese. Feito isto o tímpano é reposicionado e fixo com um curativo absorvível.

O que acontece após?

Provavelmente voce permanecerá descansando no hospital por 24 hrs após a cirurgia. Eventualmente podem ocorrer enjôo, tonteira e vômitos o que pode prolongar o período de internação bem como requerer medicação específica. Repouso em casa está indicado pelos próximos 7-10 dias, enquanto o tímpano se cicatriza.

Quais são os benefícios da cirurgia?

A audição melhora em 95% dos casos.

Quais são os riscos?
  • Há riscos relativos a anestesia, pergunte ao cirurgião sobre eles.
  • Após a operação, o paciente pode se sentir tonto ou enjoado.
  • Quando um nervo que ajuda no paladar é lesado dentro do ouvido, voce pode sentir um gosto metálico na boca que melhora espontaneamente em 95% dos casos em 6 meses.
  • A audição pode não melhorar (+-4% dos casos).
  • Raramente pode haver infecção ou sangramento.
  • A prótese pode sair do lugar, sendo necessário uma nova cirurgia para sua recolocação.
  • Ainda mais raramente (- de 1% dos casos), a audição pode piorar.
 
 
..:: Timpanoplastia
A timpanoplastia é a cirurgia realizada para o fechamento da perfuração da membrana do tímpano. Para a sua realização, o otorrinolaringologista usa algum tecido do próprio paciente, o que é denominado enxerto. Este pode ser um pedaço de cartilagem da própria orelha, um fragmento de fáscia temporal ("capa" do músculo temporal) ou um fragmento de pericôndrio ("capa" de uma cartilagem). Uma vez escolhido o material, ele é confeccionado e posicionado para que se adapte perfeitamente a perfuração daquele paciente. 

Ela pode ser realizada como procedimento único ou combinada a outros procedimentos como a reconstrução de cadeia ossicular (pacientes que tiveram os ossículos do ouvido destruídos pela infecção crônica) ou a mastoidectomia. 

O fechamento de uma perfuração timpânica traz dois benefícios importantes para a qualidade de vida do paciente. O primeiro é que com o tímpano íntegro, o paciente não precisa mais se preocupar em evitar a entrada de água no ouvido. O outro benefício é a melhora da audição, o que ocorre na maioria dos casos. 

Principais indicaçoes para realização de cirurgia:
A principal situação em que está indicada a realização da timpanoplastia é a presença de perfuração da membrana do tímpano. 

Local de realização:

A timpanoplastia é realizada em centro cirúrgico. 

Tipo de anestesia:
Geral (sob os cuidados de médico anestesiologista) ou local assistida com sedação.

Como é realizada:
  • Incisão (corte): em perfuraçoes pequenas a cirurgia é feita através do próprio canal do ouvido, chamado de conduto auditivo externo, e portanto as incisoes são internas. Em casos onde as perfuraçoes são bastante amplas, é realizada uma incisão atrás da orelha, a qual ficará bastante discreta no pós-operatório.
  • Pontos: alguns pontos quando é necessária a realização de alguma incisão externa. São retirados uma semana após a cirurgia.
  • Curativos: são deixados curativos na cavidade do ouvido e no conduto auditivo externo. Estes materiais são absorvidos espontaneamente após 2 a 3 semanas.
  • Alta hospitalar: em geral, no mesmo dia da cirurgia.

Cuidados e recuperação:
Dor: em geral a dor é pequena, controlada com analgésicos simples. 
Inchaço: muito discreto. 
Cuidados locais: o cuidados mais importante é manter o ouvido seco, não permitindo a entrada de água. 
Afastamento do trabalho: em geral, 5 a 7 dias
Atividade física: em geral, 3 semanas para atividades físicas que exijam o levantamento de peso
 
 
..:: Adendo Amigdalectomia
texto